sábado, 23 de fevereiro de 2008

Concorrência com as Bandas de Outros Estados

Gostaria de falar agora sobre um assunto que me deixa muito irritado. A forma com que as bandas de outros Estados vem entrando em nosso Rio Grande do Norte, algumas sem a mínima condição de concorrer nem mesmo com um grupo de teclado da pior qualidade, porém auxiliada por pessoas inescrupulosas, estão tocando por aqui e, o que é pior, por preços exorbitantes. Sou plenamente à favor da abertura de mercado para as concorrentes de Fortaleza, Pernambuco, Paraíba, Bahia, entre outros, pois o que seria de nós sem essa variação de músicas que acontece em nosso país? Porém, que os empresários só tragam bandas boas que apresentem uma mínima qualidade musical, como Aviões do Forró, Ferro na Boneca, Babado Novo, Ivete, Magníficos, Almir Roche, ao invés disso os empresários preferem trazer ou revelar bandas, que nem merecem ter seus nomes citados aqui, de quinta ou de sexta categoria. Como se não bastasse, algumas fm´s que acham que o nosso ouvido é piníco e passam o dia empurrando forró na cabeça dos ouvintes. Concordo que o forró é um ritmo nordestino, mas a ponto de passar o dia escutando já foge completamente os padrões. Graças a falta de incentivo em nosso Estado, Thábata foi Ovacionada em Salvador, teve que fazer sucesso fora pra depois voltar ao RN, devido a essa falta de critério dos empresários potiguares e do próprio governo do Estado que aliás também não está de fora desta crítica, pois a maioria de seus grandes eventos são com bandas de outros Estados, algo que ainda não entendo o motivo, uma vez que era pra ser o maior interessado que a arrecadação ficasse por aqui.

Nenhum comentário: